*Superplayer !!! *

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

*Tartarugas no Arame *

Olá caros colegas.

Gostaria de convidá-los a refletir, NÃO sobre as diversas teorias e/ou conceitos

apresentados pela administração, mas sobre um especificamente. O velho e bom CHA.

Temos visto diversas teorias com relação à gestão de pessoas no que diz respeito ao

desenvolvimento humano. Mas, se analisarmos profundamente estas diversas teorias, vamos

chegar à conclusão de que nada

mais é do que o velho e bom CHA com uma nova roupagem.

Onde, para um profissional ser considerado completo, ele precisa de:


C – conhecimento - saber

H – habilidade – saber fazer

A – atitude – querer saber mais



Ora! Caímos na percepção de muitos de vocês, no óbvio. E com certeza eu não seria insano de

discordar deste óbvio. Mas, o que gostaria de chamar a atenção nesta reflexão é que devemos

procurar não nos tornar – TARTARUGAS NO ARAME.

* QUE, TARTARUGAS NO ARAME?

Isso mesmo, tartarugas no arame. Para entendermos melhor este conceito, convido-os a um

exercício de memória.

Pense! Se estivéssemos numa estrada, indo para alguma cidadezinha do interior e avistássemos

uma cerca de arame e, numa certa altura desta cerca, avistássemos algo pendurado no arame.

Ao chegarmos perto, percebêssemos que se tratava de uma tartaruga pendurada no arame.

*Pergunto:

QUAL SERIA A PRIMEIRA COISA QUE VOCÊ PENSARIA AO AVISTAR ESTA CENA?

Bom, embora eu não seja considerado um gênio da humanidade, não teria dificuldade nenhuma

de concluir que a primeira coisa que você pensaria é:

* QUEM COLOCOU ESTE ANIMAL ALI?

Agora pensemos juntos: Falando em termos profissionais, quantas tartarugas no arame possuem

no mercado de trabalho?

Pessoas que, assim como a tartaruga, não possuem o Conhecimento, a Habilidade e muito menos

Atitude para estarem onde estão. Pessoas que precisam que alguém as coloque ali, pois não têm

competência para exercerem suas atividades, e assim como as tartarugas, não apresentam

condições nenhuma de estarem na posição em que se encontram.

Por isso, encerro este texto, deixando esta reflexão a todos.


“TARTARUGAS NO ARAME” JAMAIS!


Que a busca do saber, do saber fazer e, principalmente, do querer saber mais, torne-se uma

constante, para nos tornarmos merecedores e sermos reconhecidos como a pessoa certa no lugar

certo.

Abraços!


*Jeferson Gonçalves! *

Um comentário:

A Madrasta Má disse...

Olá Fadinha! Muito interessante! gostei... to com saudade de vc menina! Bjinhos da Madrasta!